Iniciou sua formação religiosa no Seminário Diocesano de Leiria, fazendo uma temporada de estágio no Santuário de Fátima. Na conclusão do curso foi estudar na Universidade Gregoriana de Roma, onde se graduou em Filosofia. Foi ordenado na Sé de Leiria em 21 de Setembro de 1957. Em 1959 graduou-se em Teologia na Universidade de Salamanca. Logo após foi indicado capelão do Santuário de Fátima, ali permanecendo por dois anos, ao mesmo tempo dirigindo a Pia União dos Servitas de Fátima. Entre 1961 e 1964 foi director da Escola Preparatória Dr. Afonso Lopes Vieira em Marinha Grande, fazendo posteriormente aperfeiçoamento em Filosofia no Instituto Católico de Paris, regressando à Escola Preparatória em 1968.

Em 1973 foi nomeado reitor do Santuário de Fátima, cargo que ocupou até 2008, notabilizando-se por uma gestão de grandes obras e uma completa reestruturação administrativa. Entre as principais realizações deste período estão a construção do Centro Pastoral Paulo VI, da Basílica da Santíssima Trindade, do alpendre que protege a Capelinha das Aparições e do monumento que incorpora um fragmento do Muro de Berlim. Também promoveu a ornamentação de espaços e edifícios com muitas obras de arte contemporânea e dotou a instituição de novos estatutos, que oficializaram a grande reestruturação organizacional que ele promoveu e definiram as relações do santuário com as instâncias eclesiásticas superiores. Em 1983 foi nomeado Capelão de Sua Santidade pelo papa João Paulo II e em 1988 nomeado cónego da Sé de Leiria. Em 2002 foi designado membro do Conselho Presbiteral da Diocese de Leiria-Fátima. Foi ainda conferencista em congressos e encontros, professor da Escola de Formação Teológica de Leigos, presidente do Serviço de Ambiente e Construções do santuário e director do jornal Voz da Fátima e do boletim internacional Fátima Luz e Paz.  Depois de deixar a reitoria, assumiu a função de capelão do Convento da Visitação, na Batalha.

Foi louvado pelo cardeal Tarcisio Bertone, então Secretário de Estado do Vaticano, como um incansável e benemérito promotor e defensor do santuário,  e em 22 de setembro 2008 a Junta de Freguesia de Fátima outorgou-lhe a Medalha de Ouro da Cidade de Fátima pelo importante legado deixado ao santuário, à cidade e à comunidade católica. Na ocasião o presidente da Junta, Natálio Reis, louvou-o como “grande líder”, a quem “o Santuário de Fátima fica a dever-lhe muito mas a Freguesia também”. Hoje mantém os títulos de Monsenhor e Reitor Emérito do Santuário de Fátima.