ORADORES 2017

MONSENHOR LUCIANO GUERRA

image

Iniciou sua formação religiosa no Seminário Diocesano de Leiria, fazendo uma temporada de estágio no Santuário de Fátima. Na conclusão do curso foi estudar na Universidade Gregoriana de Roma, onde se graduou em Filosofia. Foi ordenado na Sé de Leiria em 21 de Setembro de 1957. Em 1959 graduou-se em Teologia na Universidade de Salamanca. Logo após foi indicado capelão do Santuário de Fátima, ali permanecendo por dois anos, ao mesmo tempo dirigindo a Pia União dos Servitas de Fátima. Entre 1961 e 1964 foi director da Escola Preparatória Dr. Afonso Lopes Vieira em Marinha Grande, fazendo posteriormente aperfeiçoamento em Filosofia no Instituto Católico de Paris, regressando à Escola Preparatória em 1968.

Em 1973 foi nomeado reitor do Santuário de Fátima, cargo que ocupou até 2008, notabilizando-se por uma gestão de grandes obras e uma completa reestruturação administrativa. Entre as principais realizações deste período estão a construção do Centro Pastoral Paulo VI, da Basílica da Santíssima Trindade, do alpendre que protege a Capelinha das Aparições e do monumento que incorpora um fragmento do Muro de Berlim. Também promoveu a ornamentação de espaços e edifícios com muitas obras de arte contemporânea e dotou a instituição de novos estatutos, que oficializaram a grande reestruturação organizacional que ele promoveu e definiram as relações do santuário com as instâncias eclesiásticas superiores. Em 1983 foi nomeado Capelão de Sua Santidade pelo papa João Paulo II e em 1988 nomeado cónego da Sé de Leiria. Em 2002 foi designado membro do Conselho Presbiteral da Diocese de Leiria-Fátima. Foi ainda conferencista em congressos e encontros, professor da Escola de Formação Teológica de Leigos, presidente do Serviço de Ambiente e Construções do santuário e director do jornal Voz da Fátima e do boletim internacional Fátima Luz e Paz.  Depois de deixar a reitoria, assumiu a função de capelão do Convento da Visitação, na Batalha.

Foi louvado pelo cardeal Tarcisio Bertone, então Secretário de Estado do Vaticano, como um incansável e benemérito promotor e defensor do santuário,  e em 22 de setembro 2008 a Junta de Freguesia de Fátima outorgou-lhe a Medalha de Ouro da Cidade de Fátima pelo importante legado deixado ao santuário, à cidade e à comunidade católica. Na ocasião o presidente da Junta, Natálio Reis, louvou-o como “grande líder”, a quem “o Santuário de Fátima fica a dever-lhe muito mas a Freguesia também”. Hoje mantém os títulos de Monsenhor e Reitor Emérito do Santuário de Fátima.


HELENA DA SILVA

Helena-da-Silva

Licenciada em História pela Universidade do Minho. Doutorada  em História Contemporânea na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (Paris) e em cotutela com a Universidade do Minho, orientada por Jean-Pierre Goubert e Margarida Durães. Tese intitulada Soigner à l’hôpital : histoire de la profession infirmière au Portugal (1886-1955), defendida a 10 de dezembro de 2010 com a menção « très honorable avec félicitations du jury à l’unanimité ». Texto integral disponível em <http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/11627>.
Prémio da Fédération Hospitalière de France da Société Française d’Histoire des Hôpitaux.

Desde 2015 Investigadora FCT no IHC-FCSH-NOVA.

Desde 2015 Membro integrado do Instituto de História Contemporânea.

Desde 2011 Membro associado do Groupe de Recherches Identités et Cultures (GRIC)Universidade do Havre (França).

2011-2013 ATER na Universidade do Havre (França).

Desde 2010 Membro do Réseau des Jeunes Chercheurs Santé et Société (França).

2006-2012 Membro do Centre de Recherches Historiques(CRH), Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (França).


CORONEL AMÉRICO HENRIQUES

foto2_a


MÓNICA SOUSA

Natural do Porto, é mestre em Prospeção e Avaliação de Recursos Geológicos pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde se licenciou em Geologia (Ramo Científico-Tecnológico), em 2002. Encontra-se a desenvolver, na mesma faculdade, a tese de doutoramento em Geociências, na especialidade de Petrologia e Geoquímica.

Trabalhou como geóloga na empresa Metro do Porto, S.A. e como Técnica Superior de Geologia na Câmara Municipal do Porto e exerceu funções de formadora de pessoal docente em alguns centros de formação. Foi bolseira de investigação no Centro de Geologia da Universidade do Porto. Tem publicados vários artigos em congressos científicos e revistas nacionais e internacionais. É coautora de guiões de campo de geologia e do livro “Património Geológico. Geossítios a visitar em Portugal” editado pela Porto Editora em 2012. Para além das atividades de investigação em Mineralogia, Petrologia, Geoquímica e Geocronologia tem dedicado particular atenção ao património geológico, nomeadamente na conservação, valorização e divulgação do Complexo Metamórfico da Foz do Douro, tendo sido responsável pelo desenvolvimento do projeto “Passeio Geológico da Foz do Douro”. Tem participado em inúmeros atividades de divulgação científica, onde se incluem as ações desenvolvidas no âmbito da “Geologia no Verão” (Ciência Viva), bem como do Porto Cidade de Ciência e da Associação Portuguesa de Geólogos.

Integra, desde 2010, a Comissão Diretiva da Associação Portuguesa de Geólogos (APG) e exerce desde 2016 a função de Diretora Executiva naquela associação. É delegada nacional na Federação Europeia de Geólogos (FEG) e é, também, Coordenadora do Painel de Especialistas em Património Geológico da FEG.


JOSÉ MANUEL MOURA

CONAC-JOSÉ-MOURA

Bombeiro desde cedo na corporação das Caldas da Rainha, José Manuel Moura foi Comandante dessa mesma corporação antes de assumir funções como Comandante Distrital de Leiria, de onde saiu para o cargo mais elevado da estrutura nacional da Protecção Civil: Comandante Operacional Nacional (CONAC), cargo que exerceu até Janeiro de 2017.

  • Perito do Mecanismo Europeu de Proteção Civil e das Nações Unidas;
  • Professor do Ensino Superior Publico Politécnico;
  • Doutorando em Ciências do Risco Universidade de Coimbra;
  • Perito da Comissão Técnica Independente do Incêndio de Pedrógão;
  • Ex-Comandante Operacional Nacional;
  • Técnico Superior da Administração Pública.

LUÍS SODRÉ DE ALBUQUERQUE

Coronel Luís Sodré de Albuquerque

Coronel Luís Sodré de Albuquerque «A Guerra para acabar com a guerra»

O Coronel de Infantaria Luís Paulo Correia Sodré de Albuquerque ingressou na Academia Militar em 1980. Prestou serviço em várias unidades militares, no Continente e nos Açores, bem como na missão das Nações Unidas, no Sara Ocidental, como Observador Militar. O interesse pela História Militar levou a que fosse colocado, em 2008, na Direcção de História e Cultura Militar do Exército, como Chefe da Repartição de Heráldica e História Militar e, no ano seguinte, no Museu Militar de Lisboa como Director, cargo que exerce actualmente.


MARY KEMP CLARKE

Mary Kemp Clarke

A fully trained and qualified BLUE BADGE TOURIST GUIDE accredited by the Scottish Tourist Guides Association since 1999, Since 2001, Mary is also a dedicated TRAINER AND FACILITATOR in guiding skills, and is the former COURSE DIRECTOR for the Blue Badge Scottish tourist guide qualification. Accredited by the World Federation of Tourist Guide Associations (WFTGA) as a LEAD INTERNATIONAL TRAINER since 2008 and as a Trainer for the European Federation of Tourist Guide Associations (FEG) since 2009, Mary trains tourist guides in Europe and around the world. Elected onto the Executive Board in January 2017, Mary is the WFTGA VICE PRESIDENT.

FULLY BILINGUAL IN SPANISH AND ENGLISH Mary is part of the Scottish Diaspora, having grown up and lived in Buenos Aires for 20 years, nurturing both Latin and Celtic roots.

MEMBERSHIPS & DELEGATION ROLES

2011-2017                           Member of FEG (European Federation of Guides) Training Consultative Group

2011-2017                           STGA UK delegate for WFTGA International Conventions (2011 Tallinn, 2013 Macau, 2015                                                            Prague, 2017 Tehran)

2007-2011                           WFTGA Area Representative for the Spanish Speaking Americas

2002-2004                            Steering Committee for World Federation of Tourist Guides Association 2003 Convention

2001-2004                           Chairman of the Edinburgh Branch of the Scottish Tourist Guides Association


CARLA VARELA FERNANDES

s200_carla_varela.fernandes

Carla Varela Fernandes (1970)é Doutorada em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2005), com tese subordinada ao tema Iconologia da Família Real Portuguesa. Primeira Dinastia – Séculos XII a XIV.

É actualmente bolseira de Pós-Doutoramento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, e desenvolve o seu trabalho sobre ao tema genérico Escultura figurativa portuguesa dos séculos XII a XIV e a produção escultórica coeva internacional. Transferências de conhecimentos, do “saber fazer” e a itinerância artística. É membro integrado do Instituto de Estudos Medievais – FCSH-Universidade Nova de Lisboa.

Tem participado em diversos projectos de investigação, como colaboradora e como investigadora, sendo o mais recente Movilidad y Transferencia Artística en el Mediterráneo (1187-1388). Artistas, Objetos y Modelos – MAGISTRI MEDITERRANEI, dirigido por Manuel Castiñeiras González – Universitat Autonoma de Barcelona.

Com especial interesse pela escultura e iconografia medievais, em particular sobre as relações entre a escultura portuguesa dos séculos XII a XIV e a congénere noutros países, tem participado em muitos encontros científicos e publicado estudos em Portugal e no estrangeiro, subordinados a diversos temas da arte medieval. É autora dos livros Igreja de Santa Maria do Castelo de Tavira (2001); Memórias de Pedra. Escultura Tumular Medieval da Sé de Lisboa (2001) e A Imagem de um Rei. Análise do Túmulo de D. Fernando I (2009 – edição bilingue), e co-autora em diversos livros e catálogos de exposições temporárias. Foi Conservadora do Museu Arqueológico do Carmo (Lisboa), Coordenadora do Fórum Cultural de Alcochete e Chefe da Divisão de Museus da Câmara Municipal de Cascais.


FREI ANTÓNIO DE SÃO JOSÉ DE ALMEIDA

Reverendo Padre Doutor Frei António de São José (António-José) de ALMEIDA OP «A Ordem dos Pregadores e o Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha»

Natural de Viseu, onde nasceu, na freguesia Oriental (S. José), a 25 de Outubro de 1954. Filho mais velho de António de Almeida e de Maria Esteves Duarte de Almeida.

Foi batizado a 28 de Novembro do mesmo ano na pia batismal da Sé de Viseu, no antigo batistério, à esquerda à entrada da Porta principal.

Recebeu pela 1ª vez a Sagrada Comunhão e foi Crismado na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, da Paróquia de S. José, em Viseu.

Fez a instrução pré-primária e primária em Viseu; e os estudos liceais no Instituto Nun’Álvares nas Caldas da Saúde (da S.J. = Companhia de Jesus), no Colégio da Via Sacra (da Diocese de Viseu), e Liceu Nacional de Viseu.

Obteve os graus de Bacharel (1975) e de Licenciatura (1978) em História na Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP). Dissertações: Retábulos Maneiristas e Barrocos em Viseu, FLUP, 1977; A Igreja do Convento de São Domingos de Benfica. Levantamento histórico-artístico, Porto, FLUP, 1979.

Entrou na Ordem dos Pregadores (O.P. ou Dominicanos), a 26 de Setembro de 1978, na igreja do antigo Convento de São Domingos de Benfica, em Lisboa; tendo feito o Noviciado no Convento de Cristo Rei, no Porto. Professou na mesma Ordem dos Pregadores, a 26 de Setembro de 1979, na igreja do Convento de Cristo Rei, no Porto.

Cursou Filosofia e Teologia na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (FTUCP), em Lisboa.

Obteve a Licenciatura em Teologia na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (FTUCP), em Lisboa, com uma pequena dissertação, intitulada Mensagem teológica dos ícones na tradição bizantina, em 1984.

Fez o Ano Pastoral no Instituto de Ciências Humanas e Teológicas (ICHT) do Porto.

Foi ordenado Diácono e Sacerdote (29 de Junho de 1986) na Igreja de Santa Maria de Belém (antiga igreja conventual dos Jerónimos) em Lisboa, pelo Sr. D. António Cardeal Ribeiro, Arcebispo-Patriarca da Lisboa.

Fez o Curso Geral de Canto Gregoriano, no Instituto Gregoriano de Lisboa; e o Curso Geral de Canto nos Conservatórios do Porto e Nacional, em Lisboa; tendo terminado o Curso Superior de Canto, no Conservatório Nacional, Lisboa, em 1993.

Lecionou História (3º ciclo do Ensino Básico), e Religião e Moral, no Externato Marista de Lisboa.

Foi Professor de Metodologia Científica e Questões Iconográficas , no âmbito do no Curso de Artes Decorativas Portuguesas, na Escola Superior de Artes Decorativas (ESAD), da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva, durante o ano lectivo de 1997/98.

Obteve o grau de Mestre em História da Arte na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), onde defendeu uma dissertação com o título: Imagines Sacrae no Convento de São Domingos de BenficaA encomenda de Fr. João de Vasconcelos OP, em 1999.

Regressou à Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde defendeu a Tese de Doutoramento em História da Arte, com o título: Imagens de Papel. «O Flos Sanctorum em linguagem português», de 1513, e as edições quinhentistas do de Fr. Diogo do Rosário OP. A problemática da sua ilustração xilográfica, em 30 de Novembro de 2005.

Realizou um pós-doutoramento sobre Iconografia Cristã, com um projeto intitulado «A representação de Deus Uno e Trino na Arte em Portugal», ligado às Universidades do Porto e de Estrasburgo.

Como Religioso, após ter pertencido a várias comunidades dominicanas, sempre em Portugal (Comunidade-Convento João XXIII, em Lisboa (2 vezes); Convento de Cristo Rei, no Porto (3 vezes); Convento de Nossa Senhora do Rosário, dito do Corpo Santo, em Lisboa; Convento de São Domingos de Lisboa (2 vezes)), é actualmente membro do Convento de Nossa Senhora do Rosário, em Fátima.

É fundador e um dos coordenadores do blogue «Portugal Dominicano», da Família Dominicana em Portugal. http://portugaldominicano.blogspot.com/

Por indicação do Mestre Geral da Ordem dos Pregadores, realiza neste momento estudos de Bíblia e investigação sobre a recepção do texto bíblico nas artes plásticas. Prega retiros de Vida Espiritual e ensina Iconoteologia. Colabora na revista Bíblica (dos Franciscanos capuchinhos) com uma rubrica sobre os Ícones.

É membro da Academia Portuguesa da História, Investigador do Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória» (CITCEM, Porto) e colaborador do Instituto de Estudos Medievais (IEM, Lisboa). Na Província de Portugal da O.P., é membro do Instituto de São Tomás de Aquino (ISTA).


ORLINDO JORGE

SONY DSC

Voluntário do Mosteiro de Santa Maria da Vitória (área de investigação).
Obras publicadas sobre o tema:
– Mosteiro da Batalha: desenhos de traçaria. Cadernos de estudos leirienses. Leiria: Textiverso. N.º 6 (Dez. 2015), p. 201-209.
– Levantamento dos grafitos do interior das Capelas Imperfeitas. Do séc. XV ao séc. XX. Parte I, Parte II, Batalha, 2017, disponível em https://independent.academia.edu/OrlindoJorge 

ANA PAULA PIRES

ana paula pires

Doutoramento em História, especialidade História Económica e Social Contemporânea na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa tendo obtido o grau a 19 de Abril de 2010, apresentando uma dissertação intitulada Portugal e a I Guerra Mundial. A República e a Economia de Guerra, com a classificação de “Muito Bom”, com distinção e louvor, por unanimidade do Júri. Mestrado em História dos Século XIX e XX (Secção do Século XX) pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, tendo obtido o grau a 17 de Dezembro de 2004 apresentando uma dissertação intitulada A Indústria de Moagem de Cereais. Sua organização e reflexos políticos do seu desenvolvimento durante a I República (1899-1929), com a classificação final de “Muito Bom” por unanimidade. Licenciatura em História (ramo científico) pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, concluída em Junho de 2000.


BERNARDO DE VASCONCELOS E SOUSA

bernardoVasconcelosSousa

Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e doutorado em História da Idade Média pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboaonde é professor e rege cadeiras no âmbito da História Medieval. Foi director do Instituto de Estudos Medievais daquela mesma faculdade. Bernardo de Vasconcelos e Sousa foi subdirector do Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo entre 1996 e 1998, 9.° director da mesma instituição entre 1998 e 2001 e vice-presidente do Conselho Superior de Arquivos entre 2001 e 2003.